terça-feira, 13 de outubro de 2015

Será que é errado dividir o treino de pernas em anterior e posterior?

Alguns profissionais acham errado dividir o treino de pernas, mas é sempre bom ver opiniões diferentes. 

Alguns defendem que treinar pode ser lesivo para articulação patelar, prisncipalmente em mulheres, pelo fato de não ter o excesso de uso, outros por dizer que no agachamento e no leg press "já trabalha tudo". Porém na minha interpretação, não concordo 100%.

Concordo que treinar glúteos de maneira isolada no dia seguinte não seria uma boa estratégia pelo fato de termos uma grande participação deste músculo nos exercícios citados acima, pois ele é o músculo responsável por estender o quadril juntamente com o quadríceps que estende os joelhos, o que não é o caso dos posteriores da coxa. Afinal se o posterior de coxa trabalhasse na mesma intensidade do músculo anterior de coxa não haveria movimento. Enquanto um tentasse estender o outro tentaria flexionar travando o movimento. O trabalho dos posteriores de coxa são apenas de estabilização da articulação (co-contração).

Não vejo problema algum deixar o posterior de coxa para treinar para o primeiro exercício no dia seguinte em um treino que claro, não vai ser o mesmo sempre. O ponto positivo seria treinar com maior intensidade já que o aluno estaria descansado. 

Segue abaixo um texto de um IG bem legal!




@Regrann from @duvidedevoce - Ontem tive uma discussão muito boa com um dos meus filhos (de 10 anos) sobre “Leg Day” e gostaria de partilhar com vcs. 
Ele me pergunta: Papai, o que é “Leg Day”?
Respondo: Filho, é um conceito de obrigatoriamente treinar todos os exercícios de perna (membros inferiores) em uma mesma sessão de treinamento (mesmo dia). Pq papai?
Filho, as pessoas q defendem esta concepção justificam dizendo que como os Agachamentos e Legs acionam praticamente todos os músculos dos membros inferiores (perna), seria uma espécie de duplicidade de treinamento fazer exercícios “isolados” no dia seguinte.
Ah... Pai, então é só fazer Agachamentos e Legs e, como dizia aquele personagem humorístico: “seus problemas se acabaram!?!?”
Mas espere aí papai. Se estes Agachamentos e Legs já acionam todos os principais músculos, me parece também humorístico a gente pensar em incluir os tais “ISOLADOS” no tal Leg Day... Aliás, ELES EXISTEM PRA QUÊ PAPAI?
Papai..., está parecendo tão simples que eu estou até pensando em desistir de estudar Educação Física... Isso aí qualquer pessoa prescreve.
Calma aí filho! Pra começar, este conceito (essencialmente empírico) parte de uma ideia bastante incoerente e perigosa.
INCOERENTE por isto que vc acabou de concluir e PERIGOSA, pois, diversos ESTUDOS com TECNOLOGIAS consistentemente RIGOROSAS e em diferentes grupamentos musculares NÃO EVIDENCIARAM este comportamento. Por uma questão de não querer redundar abordagens anteriores (já o fizemos em 3 posts anteriores), não vou citar estas fontes. Ok?
CONCLUSÃO: O CONCEITO DE LEG DAY ATRELA A ELE DUAS PERIGOSAS “NOVIDADES”:
1 – A presunção de que os grupamentos musculares dos membros inferiores são acionados de forma semelhante nos Agachamentos e Legs.
2 - A ideia de que esta é “A” forma de se organizar o treinamento de pernas, em detrimento de considerar como “UMA das formas”. ESSAS CRIANÇAS DE HJ ESTÃO TÃO ESPERTAS... (rs)

BOAS REFLEXÕES!!!


Curtiu? Compartilhou?