sábado, 28 de julho de 2012

Matéria sobre Creatina e Whey Protein ISOLADO!

Nossa nutricionista Priscila Di Ciero preparou um resumo de estudos com embasamento cientifico sobre os principais suplementos utlizados pelos atletas e praticantes de musculação, aqui se encontram os que eu costumo utilizar, para ver o post completo clique aqui. É sempre bom pesquisarmos em fontes seguras sobre os produtos que estamos utilizando.
Whey Protein Isolado (WPI):

A whey protein isolada (WPI), a proteína isolada do soro do leite, tem sido usada eficientemente no aumento do tamanho da musculatura e na força, após treino de resistência, ajudando a recuperação após exercício (M.B., Cooke et al. 2010).
Comparado com outros suplementos regulares de proteína, a WPI é mais efetiva em aumentar a síntese de proteína devido a sua cinética de absorção e perfil de aminoácidos, que é rico em BCAA (aminoácidos de cadeia ramificada) que é muito importante para a síntese protéica nas horas imediatamente após a ingestão.

Efeitos adversos:


Não foram encontrados efeitos adversos na literatura consultada. Porém, deve-se ter cautela para indivíduos com intolerância à lactose, já que nosso WPI contém até 1% de lactose.
Dosagem diária sugerida: 10-50g ao dia, preferencialmente antes e/ou após treinos, ou à critério do Nutricionista.
dicas de suplementaçao com creatina
Creatina:
A creatina é o suplemento mais popular para o crescimento muscular, associado ao treinamento de resistência. Estudos relacionam a creatina como indutora de força e flexibilidade muscular porque: a) a creatina aumenta a quantidade de fosfocreatina, que por sua vez, estimula a síntese protéica; b) a creatina aumenta o volume de água na fibra muscular, intensificando a síntese protéica; c) o nível de creatina diminui durante o exercício pelo uso do ATP (Paschoal, V. et al, 2008).

Efeitos adversos:


Trabalhos não mostraram efeitos adversos com o uso correto da creatina, e com adequada ingestão de líquido, em pacientes com rins saudáveis. Pacientes que sofrem de transtorno bipolar podem desenvolver mania com o uso da creatina.
A creatina não deve ser prescrita para indivíduos com problema renais pré existentes. Trabalhos mostram que não há evidências da suplementação da creatina em desencadear problemas de saúde, inclusive renais, mas trabalhos a longo prazo ainda não existem (Gajja & Markus,2008).
Dosagem media sugerida: a suplementação se faz em doses elevadas (10g ao dia dissolvidos em 4 tomadas de 5g), preferencialmente junto com carboidratos para melhorar o aproveitamento. Com altas doses do produto, atinge-se a máxima saturação possível dos músculos; daí para frente, qualquer dose maior será excretada (Moura, José Gilberto Perez, 2009).